Hora da Gastança

 
 
                                                Nesses tempos que as bolsas de valores se comportam como montanhas russas, bancos são comprados por governos nacionais, papéis derretem e o crédito desaparece, propor que é hora de gastar poderia render ao autor do conselho uma camisa de força e uns dias em uma clínica para loucos. Parafraseando Olavo Bilac, ora direis ouvir estrelas, decerto perdeste o senso… Isto é o mínimo. Pé no breque e se possível puxar também o freio de estacionamento. Investir em ações é se candidatar a um enfarte profundo, sem volta do purgatório. Os economistas, consultores, especialistas, achistas, quiromancistas, magos, palpiteiros de plantão, conselheiros, advisers, personals, e até a Mãe Diná são chamados para a mídia para explicar o que está acontecendo. Todos são unânimes em dizer que falta crédito!!! Até aí até o seu Jessé, dono de uma pastelaria na esquina sabe e diz alto e bom som. O que não se sabe é qual a teoria econômica capaz de explicar o tsunami financeiro que fez derreter os papéis em todo o mundo.
 
                                               No meio de um turbilhão de propostas, sobrou uma que diz que ” exisktem hoje muitas pessoas que desejam o bem de seus países e acreditam que a coisa mais útil que elas e seus vizinhos poderiam fazer para consertar a situação seria poupar mais do que o costumeiro.;;;; Se todos deixássemos de gastar nossas rendas e poupássemos o resultado e que todo mundo perderia o emprego. E não demoraria  para que não restasse renda para gastar… Seria melhor ver as pessoas ociosas e miseráveis, vivendo de salário-desemprego ??? ” Essas palavras foram proferidas por JOHN MAYNARD KEYNES, em 1931 !!!! Em plena repercussão da crise de 1929 que jogou o sistema capitalista no chão. O bom e velho Keynes rides again !! Em outras palavras sem gastar, tudo pára, o dinheiro não circula e a economia trava. Portanto, em épocas como essa pior do que guardar dinheiro em banco é deixá-lo debaixo do colchão.
 
                                              A crise que se abate sobre o mundo não é uma marolinha como disseram em Brasília, mas um tsunami que pode arrebentar na praia como o desastre que aconteceu na Ásia há alguns anos. Quem sentiu menos o efeito foi o centro do sistema, a periferia foi arrasada e milhares de pessoas morreram e tudo foi destruído. Ninguém quer que o tsunami financeiro faça o mesmo com a periferia econômica do mundo, onde se encontra o Brasil, mas também não é possível fingir que não há ameaça e o país é um ” ilha de tranqüilidade em um mundo revolto ” como pregou o regime militar. Nem pânico, nem fingir que está tudo bem. Acima de tudo bom senso, serenidade, ação baseada em critérios técnicos são necessários para peitar o que vem por aí. Não se pode tratar de um movimento de tão grande importância como um toureiro que, em um arroubo de coragem, vira de costas para o touro e deixa toda a platéia com o coração na boca.
 
                                             Tudo indica que os escritos de Keynes vão ser estudados novamente e que o mundo saia dessa crise de forma diferente da que entrou. Esperamos que sai melhor.
 
Heródoto Barbeiro -jornalista TV Cultura/CBN(www.herodoto.com.br)
Anúncios

2 Respostas to “Hora da Gastança”

  1. Eliane Says:

    Excelente aula!
    A propósito, parabéns pelo dia dos professores, Mestre HB!
    Um abraço,
    Eliane.

  2. Thales Silva Says:

    Caro Professor,

    Tudo o que está acontecendo se explica pelo “espírito animal” do investidor. Alguém já teorizou que o interesse individual (pelo lucro) é o que move a economia. Quanto mais dinheiro se ganha, mais se quer.
    Aprovado o novo “tom cobre” da vossa cabeleira, conforme se vê no Jornal da Cultura. Eu queria fazer o mesmo com meus cabelos brancos mas não tenho a vossa coragem.
    Avante!

    Thales

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: